Entenda algumas expressões do Jargão Evangélico

O texto é do Nataniel dos Santos Gomes (UNESA), peguei apenas uma parte dele, o resto se encontra AQUI.


1). “as pessoas do mundo” / “... quando eu era do mundo”

Essa expressão dá a impressão que os evangélicos são extraterrestres ou foram seqüestrados por discos voadores. Na realidade, o termo kosmos significa ‘mundo organizado’ que se opõe a Deus, dentro do conceito neotestamentário.
No Antigo Testamento encontramos o termo como ‘todas as coisas’ ou ‘o céu e a terra’. O conceito neotestamentário também indica que a humanidade é a parte mais importante do universo, é o vocábulo grego que passa a ser utilizado no sentido de seres humanos, sinônimo de he) oiloumene ge), que significa ‘terra habitada’, ou seja, são três significados diferentes para o termo e os evangélicos usam mais o primeiro sentido.


2) “Tremendo”

Temos observado como a maioria das pessoas que a usam são evangélicos. Ao invés de usar um calão, eles usam “tremendo” para expressar algo fantástico, mesmo uma experiência muito forte. A forma surgiu nesse contexto a partir do movimento conhecido como G12, que é um grupo de estudo bíblico, em que as pessoas têm o compromisso de não dizer o que aconteceu para atiçar a curiosidade dos outros.


3) “Inimigo”

A maioria usa como eufenismo, para evitar “demônio” que aparece no Antigo Testamento como sã‘ïr e she)dh. A primeira forma significa ‘cabeludo’, e coloca o demônio como um sátiro. O segundo termo tem sentido duvidoso, mas parece indicar a mesma coisa.
No Novo Testamento a designação usual é daiomonion, que é um diminutivo de daimõn, referência a seres espirituais contrários a Deus e aos seres humanos, sendo Belzebu o seu príncipe.
O eufenismo também é utilizado para evitar “diabo”, no grego caluniador, acusador, ho diabolos, e “Satanás”, no hebraico adversário, sãtãn.
Uma outra forma é a designação inimigo a qual tem crescido muito a partir da chamada Teologia da Prosperidade, que atribui um sentido mágico às palavras.



4) “O sangue de Jesus tem poder!”

No texto bíblico, sangue significa sacrifício para remissão de pecados, já que no Antigo Testamento um animal era sacrificado para expiar o pecado do povo, com a morte de Jesus, o termo indica a morte expiatória do Salvador.


5) “Queima!”

O mesmo que destruir pelo fogo, que é o símbolo do Espírito Santo. Portanto, tudo que é impuro que leva o cristão ao pecado, deve ser queimado pela ação sobre-natural de Deus (Mt 3.12). Quando os evangélicos usam a forma ‘Vamos orar para Jesus mandar fogo aqui’, significa que eles estão pedindo a presença do Espírito Santo para vencer os pecados.


6) “Inspiração”

Forma que ocorre duas vezes na tradução da Bíblia para o português (Jó 35.10 e 2 Tm 3.16). A primeira vem da forma hebraica nathan, que quer dizer dar. Já a segunda, a palavra inspirada vem do adjetivo theopneustos significando ‘soprado para fora da parte de Deus’, ‘expirado divinamente’. O ‘sopro’ ou ‘espírito de Deus’, em hebraico rüah neshmä, no Antigo Testamento, denota o exercício ativo de Deus na criação do mundo, na sua preservação, revelação dos seus profetas. Já o Novo Testamento usa o termo sopro, no grego pneuma, para designar a pessoa do Espírito Santo, que proporciona entendimento espiritual. No discurso evangélico tem sido utilizado como forma de pedido da atuação do Espírito Santo na pregação, na oração ou na música.


7) ‘Não toque no ungido do Senhor!’

A expressão aparece duas vezes na Bíblia, em I Crônicas 16:22 e Salmos 105:15; ambas as referências estão ligadas aos patriarcas. E tem sido utilizada para evitar questionamentos dos fiéis aos pastores, sobretudo os que estão ligados à Teologia da Prosperidade. A palavra unção quer dizer separado por/para Deus.


8) ‘Levantar louvor’

No hebraico temos as formas hãlal (algo como ‘fazer ruído’), yãdhâ (ações ou gestos corporais que acompanham o louvor) e zãmar (música tocada ou cantada). No grego vemos principalmente o vocábulo eucharistein (literalmente ‘agradecer’) usado quando com pessoas íntimas. O termo mais formal seria eulogein (bendizer).

Levantar o louvor significa fazer com que a música, a adoração chegue até as nuvens, ao céu, até Deus.


9) ‘Vou determinar’

Outra forma surgida no meio neopentecostal que traz a idéia de que se pode motivar, gerar ações no mundo através de palavras. Quando se diz, por exemplo, ‘vou determinar um carro’ está se afirmando que o emissor está criando condições no mundo espiritual para que se “manifeste” um carro no mundo físico para ele!


10) ‘Irmão’

A forma surge para expressar que os evangélicos são filhos de Deus, portanto, quando eles se encontram tratam o outro como ‘irmão’, pois todos fazem parte de uma mesma família, a igreja.


11) ‘Tá amarrado’ / ‘Tá repreendido’

Baseado em textos bíblicos que sugerem que o mal pode ter seu poder reduzido (Marcos 3.27, Judas 9). A teologia clássica não sugere um poder mágico nas palavras, mas modernamente tem sido usado neste sentido, daí a necessidade de tomar-se cuidado com as palavras utilizadas, pois podem atrair o mal para o outro. A defesa seria neutralizar o poder do mal através do ‘amarrar’.



12) ‘Jesus te ama’

É um exemplo clássico baseado em vários textos que falam que Jesus Cristo morreu por amor aos homens.


13) ‘A paz do Senhor’

O vocábulo surge primeiramente no Antigo Testamento, shãlôn, que significa ‘algo completo’, ‘saúde’, ‘bem estar’. É utilizado quando alguém deseja o bem-estar de outrem, podendo também designar prosperidade material ou espiritual. No texto, ela está associada com a retidão e com a verdade, mas nunca com a impiedade.
Em grego o vocábulo cire)ne) tinha um significado negativo, através da tradução do Antigo Testamento do hebraico para o grego (Septuaginta) a palavra passa a ter o sentido de prosperidade espiritual.
O Novo Testamento sugere o bem-estar entre os cristãos dado por Deus, contrário a pax romana que era ‘temporal e imposta pelo Estado’.


14) ‘ A obra’ / ‘o trabalho’

‘Os três empregos principais desse vocábulo [obra], embora distintos, estão essencialmente relacionados - as obras de Deus, as obras de Jesus Cristo, e as obras do homem em relação à fé’. (Douglas, 1983:1135)
Os principais vocábulos para trabalho no hebraico são ma‘aseh, que aparece 181 vezes; mela’khâ, 117 vezes; põ‘al, 30 vezes, além dos termos yeghï‘a (labor, cansaço), ‘ãmãl (labor, miséria). Os termos gregos são ergon, 142 vezes; o substantivo abstrato energeia, usado especificamente pelo apóstolo Paulo; além de kopiaõ (labutar, esfalfar-se) e ergate)s (trabalhador).
Os dois termos estão associados à atividades que os homens fazem para Deus. A igreja e o culto de rua são vistos como um trabalho, uma obra de Deus.

15) ‘Misericórdia’

Douglas (1983:1054) diz que



Acompanhar o conceito de misericórdia, na Bíblia em português é algo complicado devido o fato que há diversas raízes hebraicas e gregas traduzidas como ‘misericórdia’, etc., além de outras traduções sinônimas, tais como ‘bondade’, ‘graça’, ‘favor’ e verbos cognatos.’

Quando o evangélico usa a expressão misericórdia está pedindo que Deus tenha um sentimento doloroso de bondade para ele por causa de algum erro cometido.


16) ‘Aleluia’

É transliteração da liturgia hebraica hallelü-yâh, o mesmo que ‘louvai vós Yah’, forma abreviada de Yahweh. No Novo Testamento, a expressão significa adoração cristã.
No culto evangélico pode ser substituído por ‘louvado seja Deus’, ‘glórias a Deus’, ‘graças a Deus’, entre outros.


17) ‘Ímpio’

Refere-se àquela pessoa que não é da religião cristã-evangélica, em alguns casos pode significar ‘perverso’.


18) ‘Tomar posse da bênção’ / ‘Tá na bênção’

Bênção no hebraico é berãkhâ, que denota a concessão de bem, geralmente material. No grego, o termo é eulogia que traz o sentido de bem espiritual transmitido pelo evangelho.
A forma ‘tomar posse da bênção’ também surgiu a partir da Teologia da Prosperidade, no sentido de adquirir prosperidade material, já a forma ‘tá na bênção’ pode ter o mesmo sentido da frase anterior ou da forma grega. Normalmente o segundo sentido é mais comum.


19) ‘Tributar’

O mesmo que ‘prestar, render, dedicar’ a Deus alguma coisa. Vem da palavra ‘tributo’, que é o que o Estado paga a outro em sinal de dependência ou o imposto lançado ao povo pelos governos. A noção seria de dedicar o culto, a música, as honras somente a Deus acenando para sua vinculação.


20) ‘Evangelizar’

Em grego euangelion, quer anunciar as ‘boas novas’. É mesmo que pregar o texto bíblico para as pessoas que não seguem a fé evangélica.


Fonte: Filologia.org

Dica do @fanclubedacley

4 comentários:

Diego disse...

tem uma também que eu ouço ouço e não sei o que é: "osana nas alturas" o que será?

Anônimo disse...

evangelico = fariseu

nilson lim disse...

"Hosana" (da transcrição grega: ὡσαννά, hōsanna) é o grito de exaltação ou adoração entoado em reconhecimento ao messianismo de Jesus em sua entrada em Jerusalém, Hosana! Bendito é aquele que vem em nome do Senhor!. É usado da mesma maneira na exaltação de Cristo."

Anônimo disse...

Você é um grande infeliz, ainda não conheceu DEUS.Talvez DEUS esteja além das sua condições de compreensão! Tenho pena de você!

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin