Crítica: Marley e Eu

Sabe aquelas comédias românticas que querem te fazer rir e depois arrancar lágrimas no final? Marley e Eu é uma dessas. Com muita competência o filme consegue ser engraçado, romântico, realista e triste; sem exagerar no românce.

Mesmo com o fraco Owen Wilson, que é sempre o mesmo em filmes de comédia ou de ação, e com a bonitinha, porém sonsa, Jennifer Aniston, o filme é uma delícia, sobretudo porque o ator principal é um cachorro labrador, que está ótimo no papel de um cachorro labrador - para quem já teve um, sabe muito bem que não tem nada de exagerado nele, labradores são terrivelmente inquietos e comem tudo que conseguem colocar a boca.

Não, eu não chorei, mas é um ótimo filme para ver num domingo a tarde. Ah sim, a fotografia é ótima e a trilha sonora melhor ainda, foi mágico escutar REM e The Verve no mesmo filme.

Em tempo: o filme é baseado em um livro, de mesmo nome. O autor é o personagem principal do filme, John Grogan.



SINOPSE O filme é baseado no best-seller homônimo escrito por John Grogan. Mostra a vida de um jornalista (Owen Wilson) que, junto de sua mulher (Jennifer Aniston), decide adotar um cachorro para sentir o gosto da paternidade. Só que o cão é terrível, apronta diversas travessuras e transforma a vida do casal num inferno.


TRAILER

0 comentários:

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin