A situação atual do Oasis e o futuro incerto


Por Vinícius Sena do OasisNow.


O dia 28 de agosto deste ano foi marcado pelo momento mais triste para os fãs do Oasis: a separação da banda. Noel Gallagher, guitarrista e irmão mais velho de Liam Gallagher, o vocalista da banda, teve um briga com o irmão e cancelou o show que fariam logo em seguida naquela noite. Alguns minutos depois ele escreveu, no site oficial da banda, que estava saindo definitivamente do Oasis pois estava sofrendo com um alto "nível de violenta intimidação verbal contra si, sua família e amigos".

A notícia só não foi mais trágica pois o Oasis já estava no finzinho do turnê. Logo em seguida a banda entraria de férias. Possivelmente foi um "bom momento" para se acabar com a banda.

Após isso passaram-se setembro, outubro, entramos em novembro e nada se sabia sobre o futuro nem sobre o presente dos integrantes da banda. Até que Liam Gallagher entrou em cena e deu entrevista . Várias entrevistas. Principalmente na Itália. O Noel permanece religiosamente calado. Nessas entrevistas, Liam explicou tudinho que aconteceu e que vai acontecer com o Oasis. Tudo; na visão dele, é claro.
Briga e separação da banda

As primeiras informações surgiram numa entrevista concedida à rádio Dee Jay. O "nível de violenta intimidação verbal contra [Noel], sua família e amigos" não existiu, segundo Liam. Ele afirmou: "Não insulto mulheres e crianças". Em agosto, baseado na suposta briga e nas palavras que Noel escreveu no site, várias "testemunhas oculares" anônimas começaram a dar "detalhes" sobre a briga, dizendo que os dois rolaram no chão, que um segurança teve que separar os dois, um jogou a guitarra no outro, que o outro na realidade quebrou foi o violão do um, e por aí afora. Não segundo Liam.

Reveja suas palavras: "Eu não quebrei uma 'guitarra do Noel'. Até gostaria. Foi ele quem simplesmente arruinou meu violão, que era um presente dado pela minha esposa. Daí pensei que, como troco, eu deveria quebrar uma guitarra dele. O violão que ele quebrou era meu, pessoal. A guitarra dele que eu quebrei era do Oasis, paguei parte dela. Mas lógico que isso é ridículo. Nos comportamos como um par de comadres."

Após isso, Noel e Liam seguiram seus caminhos e os integrantes da banda sumiram, gerando dúvidas e desesperança nos fãs.
Mantendo-se afastado do irmão, que estaria com outros interesses
Liam continuou concedendo entrevistas e abrindo o verbo, demonstrando sempre carisma, atenção e limitando palavrões. Sim, isso não é típico do Liam. Mas como agora ele abriu sua própria grife de roupas — a Pretty Green —, está amando o negócio e está animado para vender, ele está tentando, digamos, "melhorar" sua imagem de carrancudo. Por isso estamos vendo um Liam cada vez mais simpático. Entrementes, mesmo com essa imagem mais carismática, Liam está mais viciado do que nunca em fazer uma coisa que sempre adorou fazer: alfinetar o irmão. E como tem alfinetado. Coisa típica de um casal brigado, porém apaixonado. A pessoa apaixonada não pára de pensar na outra. Mas só abre a boca pra falar mal.


Noel à esquerda. Liam à direita

Assim é o Liam. Entre um assunto e outro, segue o irmão mais novo soltando uma frase em que critica o mais velho, mais sábio, mais recatado, mais experiente, mais chato: Noel Gallagher. Sim, se o assunto for o time do coração, o Manchester City, Liam fala que Noel é um covarde. Mas em que se baseiam suas alfinetadas?

Segundo Liam, Noel não saiu da banda por causa da briga. Afinal, os dois sempre brigaram. Noel só saiu da banda por um motivo: o desejo dele de gravar um álbum solo. Ontem o London Evening Standard publicou uma interessantíssima entrevista com Liam, na qual ele disse: "[A briga no camarim] não foi essa coisa toda, já tive discussões maiores com as unhas dos meus dedões, entende? Acho que ele simplesmente queria sair da banda. Ele já está cansado dos amigos, e quer tentar algo novo. E não é tirando, mas acho que ele se tornou um falso do caralho. Você não fica 18 anos dando tudo de si, e de repente lava suas mãos e começa a andar com pessoas como Russel Brand [um apresentador da MTV] e mais aqueles outros caras. Eu acho que deu uma de Keegan [ex técnico do Manchester City que abandonou o time]."

E numa outra entrevista concedida à revista Vanish Fair, traduzida pelo Oasisnews, Liam disse: "Noel disse que não gostaria de fazer outra turnê. E em alguns dias eu o via muito triste, deprimido."

Ou seja, Liam acha que Noel não quer mais trabalhar no Oasis. Mas a separação dos dois vai muito mais além. Ainda nessa entrevista do London Evening, Liam disse: "Bem, vou te dizer o seguinte: tem outra coisa do caralho que está aguardando [o Noel]. Se ele pensa que pode me ligar em determinado ponto da porra da carreira dele, eu estarei ocupado. Sempre estarei ocupado quando ele me ligar." E Liam falou isso num contexto especial. No contexto do Noel querer voltar para o Oasis, que, segundo o Liam, não vai acabar. Ah sim, esse é o assunto mais importante para os fãs do Oasis. A banda vai continuar.

O Oasis não acabou, e está a todo vapor

O Oasis está na ativa. O Oasis está gravando um novo álbum. Liam vem garantindo, em todas as entrevistas, que não vive sem música. Ele disse, ainda ao London Evening: "Escuta, eu sempre amei isso. Eu amei o Oasis. Eu amo gravar. É isso que eu faço, é um aditivo. É algo que você tem que aperfeiçoar e algo que nunca ficará perfeito. Vamos gravar esse novo álbum e ver onde isso vai chegar. Tomara que ele possa silenciar os mitos de alguns idiotas, sobre quem é isso e quem é aquilo [silenciar os críticos que acham que só o Noel é capaz de liderar a banda]. O pessoal está dizendo: 'por merecimento, você deveria estar de pernas pro alto e contando seu dinheiro', mas isso não é pra mim. Alguém abandonou a banda e eu preciso provar.. Não, não é provar... Provar nada não... Digo, não quero que os fãs que sempre apoiaram a banda pensem que estou simplesmente aqui, sentado à toa.'"

Liam, de fato, sempre afirmou amar a banda e ser o maior fã do Oasis. Ele continou: "Obviamente as coisas serão diferentes sem o Noel, e os fãs dele vão zuar. Mas aí, você sabe, se eles não gostarem da música, não comprem, porra. Não venham aos shows, porque você não vai ouvir Don't Look Back In Anger. Mas gosto de pensar que as 250.000 pessoas que vieram nos ver no Knebworth [um recorde histórico batido pelo Oasis] não vieram simplesmente pelo Noel."

Liam Gallagher definitivamente vai continuar com a banda, junto com o Andy Bell e Gem Archer, que assumirão as duas guitarras, Chris Sharrock, o baterista, e um novo baixista, que ainda será contratado. E não é só isso: eles já contrataram um estúdio que será usado após o Natal para gravação e edição do novo álbum.

Sobre este, Liam afirmou: "Nós já estamos na metade do caminho, cara. Já fizemos todas as canções. Sem o Noel e tal. Eu, o Andy e o Gem estamos fazendo. Mas as coisas já estavam assim antes, mesmo no nosso último álbum [o Dig Out Your Soul]. Nós estávamos tipo fazendo a maioria das coisas e o Noel estava lá fazendo suas próprias coisas."


O nome da banda: continuará sendo Oasis?

Isso ninguém sabe ainda. Nem o Liam. Nas primeiras entrevistas ele afirmava que o nome seria outro, teríamos um new Oasis na área. Mas agora ele afirma que já testou vários nomes, e eles não colaram. Então, por que não continuar usando o nome Oasis? Afinal, conforme transcrito acima, Liam acha que desde o último cd lançado a banda se resume apenas a eles quatro, sem o Noel, que sempre estava ausente fazendo suas próprias coisas. Liam acha que o trabalho será apenas continuado.

Mas tem o outro lado da moeda: como Liam não pretende cantar as músicas do Noel [não ficou claro se ele não cantará as músicas escritas por Noel, como Wonderwall, ou as cantadas pelo Noel, como Don't Look Back In Anger], seria conveniente usar outro nome. Afinal como todos já sabem e o próprio Liam afirmou, Oasis não é Oasis sem Noel.

Conclusão e Bola de Cristal
Apesar do Liam adorar seu irmão e possivelmente estar se moendo de saudades do garoto, seu desejo e sua ambição de dominar a banda são mais fortes. Ele quer aproveitar a brecha aberta pelo Noel e ver como seria fazer as coisas de sua própria maneira, sem o carrancudo, o enjoado do Noel enxendo o saco. O resultado será desastroso, afinal o sucesso do Oasis apareceu durante os dois primeiros álbuns, que foram inteiramente escritos pelo Noel.

A banda seguirá firme e forte sem o Noel, com muito menos sucesso, e vai chegar a hora em que Liam vai perceber que a coisa tá preta. Quem sabe nessa hora ele vai se tornar um cara maduro, perceber que levar a banda nas costas (como fazia o Noel) é um porre, tomar uma dose de gim com tônico e humildade e convidar o Noel pra uma palhinha. Quem sabe.

E o Noel, o que estaria ele achando disso tudo?

Por Vinícius Sena do OasisNow.


O Noel eu não sei, mas o que eu, Lucas Sasdelli, do Incrivelmente Ácido acha disso?

Simples, vamos analisar os álbuns que tem músicas de outros membros da banda.

No fraco "Standing On The Shoulder of Giants" só tinha uma música que não era do Noel, a horrível Little James do Liam, então nem precisa comentar.

No Heathen Chemistry já são quatro músicas que não eram do Noel, são elas:
Hung in a Bad Place do Gem - O feijão com arroz do rock, nem fede nem cheira.
Songbird do Liam - Detestada por fãs adorada por namoradas dos fãs.
Born on a Different Cloud do Liam - Musicalmente ela não traz absolutamente nada, mas eu adoro, simples, grande e com a voz arrastada do 'our kid'.
Better Man do Liam - Essa até que traz algumas inovações a nível de Oasis, sai um pouco do lugar comum da banda, nada demais, mas é chata.

Cinco músicas no Dont Believe the Truth.

Turn up the sun do Andy - Ótima, inovadora e uma excelente música de abertura do álbum e dos shows da turnê.
The Meaning of Soul e Guess God Thinks Im Abel ambas do Liam - Mais uma vez o feijão com arroz do rock, legal mas não empolga.
Keep the dream alive do Andy - Poderia até ter sido música de trabalho da banda, muito boa.
A Bell Will Ring do Gem - chata.

Dig Out Your Soul, o mais recente trabalho da banda, é genial em todas as músicas do Noel, mas quando chega nas músicas dos outros membros da banda é um fracasso.

Im Outta time do Liam - Maravilhosa homenagem ao John Lennon, ídolo mor da banda, a melhor música do Liam com certeza.

To be where theres Life do Gem - Fraca.

Aint got nothin' do Liam - Boa música mas qualquer bandinha mediana poderia ter feito.

The Nature of Reality do Andy - Até agora só elogiei as músicas do Andy, mas essa não tem como, chata, horrível.

Soldier On do Liam - Até que inova um pouco no som do Oasis, algo mais Travis na sonoridade da banda, porém era uma música que tinha tudo para ser um clássico mas não foi.


Resumindo:
Noel é o gênio e o Liam é a voz e a atitude da banda. Um não vive sem o outro, pois a voz do Noel, em 12 músicas seguidas, ficaria enjoativo. Falta potência, timbre de rock para a voz dele, falta presença, o que sobra no Liam; mas o Liam não é gênio.

Já quanto aos outros membros do Oasis, nenhum é gênio, mas podem levar uma banda de nível médio numa boa, o problema é que o Oasis é uma grande banda. Das músicas que eu citei o Gem fez as piores, porém são as que mais fogem do lugar comum do Oasis, o Andy fez as melhores, mas nenhum clássico, e o Liam conseguiu ir do inferno ( Little James ) ao céu ( Im outta time ).


0 comentários:

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin