Tribos urbanas do século 21


Por Zeishot do Te Pego às 7.


Emotional Hardcore (EMO)

Apesar de ter surgido na
década de 80 do século passado, só chegou ao Brasil em 2003 nota-se a agilidade brasileira. Fortemente influência pelas músicas depressivas, a moda emo chegou ao país e transformou metade dos adolescentes em figuras tristes, chorosas e extremamente sem vida. Varrendo de norte a sul, o Brasil foi tomado por franjas, chapinhas, colares de bolinhas, luvas de listras, all stars, calças skinnys, blusas pretas e brancas, caveiras etc... Atingindo seu apogeu em 2004-2005, vingou fortemente até meados de 2006, começando 2007 em forte decadência. Foi a moda mais banalizada até hoje: da noite para o dia, pagodeiros, manos, rockeiros, punks, góticos, surfistas, skatistas, amanheceram com seu lado emuxo aflorado.

  • Roupas: Pretas, brancas, listradas, com bolinhas, calças apertadas, all star, colares de bolinhas, caveiras, luvas etc...
  • Cabelos: Preto, com franja, escorrido e emplastado.
  • Representantes no meio musical: Emo., Simple Plan, My Chemical Romance, NxZero.


FromUK

Depois de passarem alguns anos vivendo em um mundo tão colorido, quanto as fotografias de 1910, as pessoas decidiram que deviam adicionar um pouco mais de cor a suas roupas e cabelos. A moda que começou no Reino Unido (por isso o nome From United Kingdom), chega ao Brasil em 2006 e ganha um grande número de adeptos. O From UK brasileiro, nada é que uma tentativa de imitar a juventude britânica. Nesta época, as bandas inglesas voltam a bombar no Brasil, roubando o cenário das bandas americanas. O movimento UK utiliza-se da moda dos anos 70, contrastando com as modernidades do século XXI, mas sem perder o ar básico do estilo emo.

  • Roupas e características: extremamente apertadas ao ponto de prender a sua circulação, culto ao corpo extremamente magro, culto a pele muito branca, camisetas de bandas britânicas, óculos grandes e retro, invasão dos tênis nikes (mais largos, coloridos e de cano alto), all stars, cabelos mais desfiados e repicados, uso de tintas coloridas no cabelo, golas em V, maquiagens coloridas e exageradas etc...
  • Cabelo: Mais desfiados e repicados, uso de tintas coloridas no cabelo. Franjas contrastando com partes extremamente repicadas. Início do uso de Striped Hair e de Leopard.
  • Representantes no meio musical: Predominam as bandas Indie, saindo do gênero batido do emocore, tais como: Modest Mouse e Death Cab for Cutie. Volta ao culto de antigas bandas britânicas como The Beatles e Queen.


Alternativo/Indie

Depois de viver um período de poucas cores, explode em 2007/2008, uma moda mais cult: o Indie. Esta moda se baseia na exclusão dos antigos resquícios emo, e promove uma mudança comportamental bem grande. Há a valorização pela moda, culto a cultura (cinema, museus, poesia etc...). Em contra mão, há uma grande repulsa pelo comum, pelos modismos, pela banalização das bandas de rock e da moda. Porém, uma vertente do Indie, tomou um sentido diferenciado. O alternativismo é a vertente mais colorida e menos culta do Indie; ainda mistura elementos do From UK, mas se aproxima mais do Indie, quanto a gosto musical e comportamento. Enquato o Indie, busca roupas mais básicas, menos coloridas e mais moda; o alternativismo busca retomar alguns aspectos do movimento New Wave dos anos 80/90: roupas mais coloridas, tênis maiores, calças mais coloridas etc...

  • Cabelos: Franjas, topetes, cabelos básicos desfiados e diminuição das mudanças brutais de cores.
  • Roupas:
  1. Indie: Segue tedências da moda, e da moda “Vovô”. Reutilização de coletes, sweaters, casacos de lã, sapatos, camisetas sociais e pólo.
  2. Alternativo: Tênis coloridos, usufrui-se também da moda “Vovô”, forte variação de pessoa para pessoa, presença de cores e de contrastes, fuga do cotidiano.
  • Representantes no meio musical: Há uma grande divergência, uma vez que as pessoas utilizam diferentes critérios para definir o que é alternativo/indie. Sendo assim, não usarei nenhum exemplo.

Neon Music

Este gênero, assim como o emo, é fortemente influenciado pela música. É o alternativismo elevado à enésima potência. Na música mistura o pop, o eletrônico e o pop rock, numa mistura mais animada e balada. Ganhou força no fim de 2008 e explodiu no Brasil agora em 2009. Liderado pelas bandas Cine e Restart, usam e abusam do antigo movimento New Wave, mas mudam completamente quando o assunto é música. É um movimento extremamente colorido e vive seu período de apogeu.

  • Cabelos: Variam, consistem em mistura de todos os outros cabelos (From UK, Indie, Alternativo, Emo, etc...)
  • Roupas: Apertadas, coloridas, tênis coloridos, óculos retro, presença marcante de Wayfarers e Nike.
  • Representante no meio musical: Cash Cash, Cobra Starship, Cine, Restart e All Time Low.



Por Zeishot do Te Pego às 7.



13 comentários:

Junim disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Diego disse...

claro, no século 21 só existem esses 4 tipos de pessoas. e a moda do momento depende apenas da mtv, é só assistir 5 minutos daquilo, que você pode ver como pagam pau para essas bandinhas ai.

dao disse...

essas tribos so tem coisa de viado

Anônimo disse...

corrigindo, Tribos Homossexuais do Século 21.

Anônimo disse...

Simple PLan banda emo? hahaha desde quando meu caro jovem?

devia se informar melhor,
abraço.

Caio disse...

eu prefiro outro artigo semelhante q caiu no ocioso e...

"Junim disse...
Esta postagem foi removida pelo administrador do blog." - eh impressão minha ou no seu blog não existe liberdade de expressão?

Anônimo disse...

Que lixo de post, vc precisava mesmo fazer isso? falar sobre uma coisa que vc nao conhece de uam forma ridicula HAHAHAHAHAHHA que lixo

Ricardo disse...

SEM COMENTARIOS.

agda disse...

qtas vazes vou ter q falar:simple plan está mto longe de ser emo..aff ¬¬
emo é nx0,cine,restart e essas porcarias

Anônimo disse...

SImple plan é tão emo q tah cheio de emo dizendo o inverso...

Anônimo disse...

\õ/

Anônimo disse...

Isso não tem nada a haver com tribos urbanas,mas sim com "caras e modelitos fins de semana".Tá mais prá revista Capricho e Carícia do que assunto de internet.

Anônimo disse...

Em 86 no ABC eu trampava de vendedor de hot-dog em frente de locais onde haviam shows e nos faróis .Foi na época em que o Menudo tocou lá e arrumei uma inimizade tremenda com minha ex-cunhada,só porque afirmava que o tal de Rick Martin era boióla.Hoje ela como senhora,quando se encontramos, eu em tom de brincadeira, pergunto:É OU NÃO É OS FINS DOS TEMPOS,DENIZE? Ela me responde:CÊ DEVIA É JOGAR NA MEGA-SENA PRÁ MONTAR UM NEGÓCIÃO E SAIR DO FAROL,ROMEU.Com todo este tempo, ainda ela não se ligou que a única coisa em que erro, é fazer uma fézinha.

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin