Danilo Gentili: "O que falo em uma mesa de bar com amigos, falo no Twitter."


Por Guilherme Torres para o Ragga Drops.

A vida de Danilo Gentili mudou radicalmente no ano passado. De mero comediante anônimo de botequim, passou a ser uma das caras mais conhecidas e engraçadas do país quando o assunto é comédia stand-up. Na TV, já fez o papel de um repórter inexperiente que só dava bola fora e agora desconcerta celebridades e políticos com perguntas cabeludas.

Bem-humorado e com piadinhas para tudo e todos, ele leva para os palcos críticas divertidas do cotidiano e situações da própria vida. “A grande sacada do meu espetáculo é a identificação da plateia com questões vivenciadas no meu dia a dia.”

Neste ano, também foi um dos indicados ao VMB 2009, na categoria melhor Twitter. Perdeu para o Marcos Mion, mas tem nada mais nada menos que 455 mil seguidores na plataforma (até o fechamento desta edição).

O que mais gosta de fazer?

O que me dá mais prazer é pegar as mulheres que aparecem. Rs. Brincadeira, o que me dá mais prazer é fazer isso tudo e voltar para minha casa com a sensação do dever cumprido.

Você estará lançando, em dezembro, o livro Como se tornar o pior aluno da escola. Qual a melhor dica?

Todas são muito boas, mas gosto de planos para zoar na escola, no fim do livro. Leiam!

O que você achou do caso da universitária Geisy e do apagão? Esse tipo de coisa que ocorre no Brasil inspira você a fazer piada?

Isso já é piada feita. Até quem não é humorista faz piada dessas coisas bizarras que só são vistas no Brasil, mas ajuda sim.

Como você define a política no nosso país?

Acho que não tenho conhecimento necessário para definir, mas vejo a mesma coisa na TV que via quando era criança. No mínimo, a política no Brasil é muito atrasada e pré-histórica.

O que é mais divertido no Congresso Nacional?

São as assessoras dos políticos, são todas gostosas. Rs. O que mais gosto de fazer é ir ao Congresso Nacional. Rende as melhores piadas e é o lugar que menos me impõe limites. Eles (os políticos) são todos gente boa, na paz, parece até que o país está superbem.

E o Twitter? É bom para se divulgar, mas o que você fala pode virar polêmica, tal como foi com a piada em que o acusaram de racismo. A ferramenta mais ajuda ou atrapalha os famosos?

Ninguém é obrigado a estar lá. Muitos famosos ficam lá pagando de legais, mas não são. Eu uso para divulgação dos meus trabalhos, para diversão e não fico me policiando, com hipocrisia. O que falo em uma mesa de bar com amigos, falo no Twitter. E quem não gostar, é só não seguir mais.

Qual a melhor mudança radical que a fama trouxe?

Muitas portas de trabalho se abriram. E, claro, mais mulheres! Rs.

Por Guilherme Torres para o Ragga Drops.


0 comentários:

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin