Venda de DVDs cai e provoca crise nos estúdios de Hollywood


A internet mudou muita coisa e vai mudar ainda mais, quero ver no futuro quando internet de velocidades acima de 10mb vai se tornar acessível. Quando todos os estúdios de cinema e gravadoras de música quebrarem, quem que vai bancar novas produções? Ou será que vamos nos contentar com produções caseiras postadas no Youtube?

G1 - Os estúdios de Hollywood demitem seus diretores em meio a uma crise nervosa causada pelas quedas nas vendas de DVDs, até pouco tempo atrás o salva-vidas financeiro da indústria cinematográfica americana.

Disney, Paramount, Metro-Goldwyn-Mayer e Universal substituíram seus altos executivos nos últimos meses em busca de respostas a um clima de incerteza que pouco tem a ver com prêmios ou tapetes vermelhos.

Durante o primeiro semestre de 2009, as vendas de DVDs caíram 13,5% nos EUA segundo o Digital Entertainment Group, uma queda significativa que confirmou uma tendência de baixa que começou em 2005 e que tem grande impacto nas contas do setor - entre 40% e 70% das receitas de um filme têm origem na venda de DVDs.

Os estúdios contavam com essas vendas para equilibrar seus balanços, mas tiveram que enfrentar as mudanças de hábitos dos espectadores, impulsionadas novas tecnologias, e a situação econômica.

As compras de DVDs estão dando lugar ao aluguel e à aquisição de filmes digitalmente, um sistema mais barato para os usuários e pelo qual as companhias têm quase metade do lucro obtido no formato físico.

Esta realidade acabou com as estimativas de receitas para dez ou 15 anos que os diretores de estúdios manejavam quando previam o resultado de um filme antes de aprovar seu financiamento.

Hoje, ninguém se garante no DVD e as companhias estão cada vez mais impacientes. Nesta semana, foram demitidos dois dos mais altos executivos da Universal Pictures, Marc Shmuger e David Linde, devido ao baixo rendimento das últimas superproduções da empresa.

Títulos como "Brüno", "Intrigas de Estado" e "Duplicidade" decepcionaram em sua passagem pelos cinemas. Com isso, Shmuger e Linde pagaram a conta com seus empregos apesar de terem sido responsáveis pelos dois anos mais rentáveis da história de Universal, 2007 e 2008.

Em setembro, os estúdios Disney demitiram seu presidente Dick Cook, substituído na última segunda-feira por Rich Ross; a Metro-Goldwyn-Mayer mandou o diretor-executivo Harry Sloan embora, e a Paramount Pictures deu o bilhete azul para John Lesher e Brad Weston, encarregados de tomar decisões sobre os projetos cinematográficos.


Fonte: G1.


0 comentários:

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin