Uma análise da "puta" da universidade


Uma estudante um pouco mais liberal foi de mini-saia para a Universidade, claro que é uma vestimenta imprópria dentro do ambiente acadêmico, porém essa foi a deixa para que os outros estudantes, homens e mulheres, a expulsasem sob vaias e xingamentos; se não fosse a polícia ela poderia ter sofrido agressão física também.

É ai que entra a hipocrisia brasileira, pois com certeza, fora da faculdade, essas mesmas pessoas adoram mulheres com roupas curtas, uma vez que ninguém taca pedra numa Sabrina Sato na rua. Essas mesmas mulheres, ou boa parte delas, também já usaram roupas assim. Fora isso, o uso de entorpecentes dentro de universidades, não a referida em si, mas em praticamente todas, é largamente aceito e utilizado na vista de todos, sobretudo a Maconha.

Considero muito mais impróprio o uso de entorpecentes do que uma mulher mal vestida, mas é assim... ela virou alvo e os estudantes decidiram divertir e tacar hipocrisia em cima dela, pois nenhum deles possuem teto de vidro, afinal o brasileiro é um povo muito correto e ligado nos valores morais e sociais, sobretudo os mais arcaicos.


A aluna sendo "expulsa", ela teve que ser escoltada pela Polícia para ter garantida a sua integridade física.




Agora uma análise sobre o acontecimento.

2 comentários:

Kátia Ruivo disse...

Bota hipocrisia nisso! Realmente o vestido dela era inadequado para o ambiente em que ela se encontrava, sem sombra de dúvida, mas daí a fazer esse estardalhaço todo, ah, fala sério! To achando que tem mais coisa por detrás disso, essa garota já devia ser polêmica na universidade, vários fatos já devem ter acontecido e essa deve ter sido meio que uma gota d'água que levou as pessoas a reagir dessa forma, bem, de qualquer jeito, foi tudo um absurdo!

Anônimo disse...

O "escândalo" foi porque a aluna não era nem linda e nem gostosa. Se ela fosse "de parar o trânsito", com certeza tinha pelo menos uns trinta caras defendendo ela!

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin