Rafale, o novo caça da Força Aérea Brasileira.



Como foi adiantado aqui nesse blog, o Rafale, da francesa Dassault, venceu o FX-2. O Brasil ainda comprou quatro submarinos convencionais e o casco de um submarino nuclear (que vai ser desenvolvido em conjunto), além de 50 helicopteros, 36 Rafale e "empurrou" para a França o futuro cargueiro de guerra da Embraer, o KC-390.







Um pouco sobre o Rafale: O Dassault Rafale é um caça considerado de 4,5 geração. A Dassault Aviation iniciou seu projeto na década de 80 a fim de substituir todos os Mirage 2000 da força aérea francesa.

O Rafale é um caça polivalente, sendo um caça-bombardeiro de amplo raio de ação, com 14 pontos duros ele pode carregar um excelente arsenal ar-ar ou ar-terra, ou também tanques extras o que aumenta ainda mais seu raio de ação. Os componentes aviônicos do Rafale são muito avançados, mas entre eles destaca-se o seu radar multi-funcional Thomson-CSF Detexis RBE-2 que opera junto ao sistema eletro-óptico avançado OSF (Optronique Secteur Frontal), que inclui câmeras infravermelhas FLIR, telêmetro laser, etc.
Fonte: Wikipedia.

O cargueiro da Embraer que a frança comprou é esse abaixo:



Vídeo promocional do Rafale.

6 comentários:

Lemon Blog disse...

As notícias da compra do Rafale estão no google. Apesar do programa não ter sido oficialmente concluido, é muito improvavel que o ministério da Defesa mude o veredito.

Anônimo disse...

Na verdade isso ainda não foi definido oficialmente, foi um equivoco do presidente que depois o Ministerio da Defesa teve que corrigir, a disputa continua e o novo caça da FAB de
ve ser definido em outubro apenas.

Pércio disse...

ainda prefiro os F18 ^^

Malcan disse...

Eu preferia os migs, mas mesmo assim os rafales são uma boa escolha.

Anônimo disse...

Nada foi definido ainda!!!!! mais é bem provavel que seja o RAFALE...

Anônimo disse...

Há alguma coisa errada nessa divulgação. Eu já li muita coisa sobre a aviação francesa, onde observei que o Rafale veio para substituir os antigos super-ètandard, que são adequados para a aviação naval. Eles, portanto, não são do mesmo grupo que os F-18.

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin