Visa vai abrir capital na BOVESPA.


É a volta dos IPOs - empresas abrindo capital na bolsa de São Paulo - e não poderia ser melhor com outra se não a Visanet. Esse é um que eu entraria, pois a Visa claramente domina o mercado e não tem sinais de que isso vá mudar num futuro próximo, o único porém pode ser o preço da oferta inicial e o desempenho de outros pares do setor, que não foi tão bom assim nos meses subsequentes a oferta primaria.

Nos EUA o ipo da Visa foi um sucesso, em meio a crise, as ações valorizaram mais de 20% no primeiro dia, portanto, mesmo em tempo de turbulência, acredito que esse IPO é uma boa oportunidade.

Confira a notícia abaixo.

Por: Gabriel Ignatti Casonato
13/05/09 - 18h55
InfoMoney

SÃO PAULO - Depois de um longo período sem ofertas de peso, chega a vez da administradora de cartões de crédito Visanet realizar um dos mais aguardados IPOs (Initial Public Offering) do mercado brasileiro. O anúncio da operação foi feito na última terça-feira (12).

Como de costume, a recomendação para os investidores que pretendem participar de uma megaoferta como essa é a análise detalhada dos riscos envolvidos. Sendo assim, a empresa alerta que a recente volatilidade e falta de liquidez da bolsa brasileira poderão limitar a capacidade dos acionistas de vender os papéis no momento e ao preço desejado.

Em adição, cabe lembrar que o preço por ação será fixado pelos coordenadores da oferta segundo o procedimento de bookbuilding e, além de não haver garantia de que tal valor seja indicativo da cotação que prevalecerá no mercado, pode ainda flutuar de maneira significativa dependendo da quantidade de papéis vendida após a referida oferta.

Forte concorrência no setor
O investidor também deve se manter atento aos riscos relativos ao setor de atuação da Visanet, que vem enfrentando crescente concorrência no Brasil. Neste sentido, a companhia - única adquirente da bandeira Visa no País - afirma que se outras instituições entrarem ou aumentarem sua participação no mercado doméstico de cartões de crédito e débito, seu market share e resultados operacionais poderão ser relevantemente afetados.

Não obstante, a administradora de cartões também enfrenta competição de outros meios de pagamento, como dinheiro e o cheque. Deste modo, é importante ressaltar que não é possível garantir que o setor de meios de pagamento manterá o atual ritmo de crescimento, o que também pode provocar adversidades às operações da empresa.

Ainda com relação aos riscos setoriais, a companhia destaca que sua eventual incapacidade de acompanhar tendências de mercado e oferecer novas modalidades de pagamento também pode ser prejudicial, assim como a possibilidade de que os sistemas de tecnologia utilizados em suas atividades falhem devido a fatores alheios ao seu controle.

Incertezas econômicas
Os riscos relativos ao Brasil também não podem ser deixados de lado. Neste quesito, a Visanet avalia que suas atividades, situação financeira e resultados operacionais podem ser afetados de maneira relevante pelas mudanças nas políticas do governo que envolvam fatores como taxas de juro, flutuações cambiais, liquidez nos mercados financeiros e inflação.

Como exemplo, a empresa cita que a desvalorização do real frente ao dólar pode criar pressões inflacionárias e tornar mais difícil seu acesso a mercados estrangeiros, o que poderia afeta-la negativamente. Já um movimento contrário na taxa de câmbio pode levar à deterioração da conta corrente e do balanço de pagamentos do Brasil, assim como impedir o crescimento das exportações, também prejudicando a companhia e suas ações.

Por último, a companhia ressalta que os acontecimentos e a percepção de riscos em outros países, sobretudo nos Estados Unidos e nos principais emergentes, também podem exercer influência no preço de mercado de valores mobiliários brasileiros, na medida em que provocariam significativos fluxos de saída de recursos do País.

Fonte: Infomoney.

2 comentários:

James Almeida disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
James Almeida disse...

Gosto dos serviços da VISA.
Tenho cartões de créditos dela. :P
Afinal, quem não tem?
Por isso que é uma grande empresa de nível internacional, e talvez, a maior de cartões de créditos. :D

Abraços!

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin