Que país é esse?


Acho que todos já estão cansados de escutar discurso sobre políticos corruptos, escândalos atrás de escândalos, vexames... Mas eu gostaria que todos fizessem uma reflexão disso tudo. Afinal, se tem tanto político incompetente e/ou ladrão; a culpa é única e exclusivamente do povo brasileiro, uma vez que fomos nós que votamos e colocamos esses trastes – salve alguns poucos honestos e trabalhadores – lá.
Votar em artista ou em religioso é o cumulo do absurdo, o plenário não é Big Brother, não é uma novela, e, acima de tudo, o Brasil é um país laico ( religião não interfere na política ) e de livre culto e credo; portanto religiosos tem que ficar no lugar deles, junto das suas comunidades, afim de não interferir em assuntos de direito ao povo brasileiro como um todo, em assuntos que dizem respeito a minorias, em detrimento do interesse de apenas um grupo religioso. O político é o representante do povo, não de um grupo, não de uma parcela, portanto ele deve ser bem escolhido para que ele faça o seu trabalho, sem essas bizarrices, balburdias e escândalos que achincalham a vida publica brasileira.

A falta de memória peculiar e latente no povo tupiniquim é um dos principais fatores de impunidade, da manutenção dessa patuscada, pois um povo sério não teria elegido políticos ligados ao mensalão e a outros tantos escândalos. Fernando Collor estar de volta à política já ilustra perfeitamente essa sórdida situação, em que somos feitos de palhaços enquanto políticos mandam parentes e amigos para o exterior, com passagem gratuita paga pelos nossos impostos.

Veja abaixo um desabafo do Luiz Carlos Prates na filial da Rede Globo em Santa Catarina. As palavras soam honestas e apaixonadas, cada qual que tem consciência de que está tudo errado na política deveria ver e rever esse vídeo.




Não sou um grande fã do rock nacional, mas duas músicas ilustram bem o "custo Brasil" em que vivemos.





6 comentários:

jcdigital disse...

Odeio política, odeio políticos.

;)

Lemon Blog disse...

Se odeia politica não pode reclamar dos políticos.

Lua·٠•● disse...

Concordo em gênero, número e grau. Odeio a estupidez e ignorância do povo brasileiro.


http://paradisodellaluna.blogspot.com

•Tнαyєททє Rσdrigυês disse...

Você tem toda razão!
Os políticos são os representantes do povo, nada mais do que isso!
Pena que muitas lebres se passam por gatos em época de eleição e o povo burramente vota sem saber se presta ou naum.
Por isso digo, na hora de votar, não se deixem influenciar por carinha bonitass nem promessas que podem naum ser cumpridas, pesquise o passado do seu candidato e veja os seus prós e contras.
Uma coisa é real, contra fatos, naum há argumentos, e se ele realmente vale a pena, não há outra maneira de saber, sem ser, investigando seu passado político!

Passa no meu?

http://fatoosefotoos.blogspot.com/

Beijos e parabéns pelo post!

blog disse...

A indignação não deveria ser apenas momentânea nem simplesmente verbal. Esse país acabou, se é que em algum momento ele existiu como um exemplo de seriedade política. Envergonho-me. Morei alguns anos na Europa e nunca senti falta disto aqui. Por mim ficava por lá, para sempre, mas as pessoas que amo vivem aqui, de modo que o Brasil passa a ser terreno importante.
É triste ver o que acontece e de certa forma ser cúmplice disso tudo.
Indigno-me, mas, de que adianta?

Sua postagem é honesta.
Gosto disso. É uma ação setorial: é o máximo que conseguimos fazer?
Parabéns pelo texto.

Ju disse...

Apoiado!

Só me resta saber se ainda estarei aqui quando o povo reagir...

Parabéns pelo blog!
;*

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin