Placebo – a banda européia de maior sucesso.


Calma, antes de ser apedrejado posso explicar. O Placebo é considerado uma banda européia por não ter raiz especifica com nenhum país, uma vez que ela foi fundada na Inglaterra, mas o seu vocalista, Brian Molko, é belga, o co-fundador e principal instrumentista, Stefen Olsdal é sueco e ainda tem músicos da Suíça e de Luxemburgo.

O Placebo é uma das bandas em que os integrantes realmente se fundem com as músicas, uma vez que a imagem deles é um alternativo meio drogado e andrógeno, a musicalidade da banda também parece sair desse universo, além das letras tratarem de drogas, sexo e depressão; embora não se fazendo de clichês típicos de músicas depressivas, bebendo em fontes como Radiohead, Pixies e REM.

Fundada em 1994 a banda logo atingiu o sucesso e chamou atenção no mundo todo, mas sempre mantendo o status, ou estigma, de banda alternativa, lado B. Talvez seja essa a característica mais interessante no Placebo, transitar entre o mainstream e o underground, e ter músicas que ficam entre o inferninho e a rádio de pop rock popular. Além disso, a imagem deles é muito forte, tendo no Brian Molko uma presença de palco relevante, única e estilosa; com soberbas atuações em vídeo clips.

Special K é um dos primeiros e continua sendo o principal sucesso da banda.


Eles estavam no filme Segundas Intenções representados pela música Every you, Every me.



Ajudaram a ressucitar o Pixies com o excelente cover de Where is my mind, a introdução é de arrepiar.



Do último álbum, lançado em 2006, fica a fantástica e depressiva A song to say goodbye.



Em tempo: O nome Placebo na verdade vem da farmacologia, de acordo com o Dicionário Céptico um Placebo é: “uma substância inerte, ou cirurgia ou terapia "de mentira", usada como controle em uma experiência, ou dada a um paciente pelo seu possível ou provável efeito benéfico. O por quê de uma substância inerte, uma assim chamada "pílula de açúcar," ou falsa cirurgia ou terapia fazerem efeito, não está completamente esclarecido.”

9 comentários:

Tatinha Rodrigues disse...

Nunca ouvi, mas parece ser interessante!
valeu pela dica! :)

Alan Salgueiro disse...

Adoro Placebo! Não conheço a discografia completa mas aprecio muito o vocal do Brian, ás vezes com nuances femininas mesmo, as músicas tem um clima tenso, mexem realmente conosco!

- disse...

Parece ser interessante!

× ㅤfaabi disse...

PLACEEEBO *-*
song to say goodbye , essa musica me lembra cada coisa /hm*

Letícia Botelho disse...

Obrigado mesmo, espero que dê certo mesmo. Gostei muito da Placebo, ainda não conhecia, mas gostei dos videos.

Beijão;

Leticia

necds disse...

Placebo é fodão eu ia postar ela no meu blog HAUHAUAHUAH

www.foradelados.com

Marton Olympio disse...

Particularmente acho Placebo o melhor nome para esta banda. Pois parece música mas não é.
Acho chatinho, pretencioso, muita pose e pouca harmonia, criatividade, atitude... e até música mesmo.

Graças a Deus não sofro desta doença (rs)


http://martonolympio.blogspot.com/

tollen disse...

Cara,

essa é uma das bandas do tipo 'nunca ouvi a música mas sempre ouvi falar'. Porque na minha fase roqueiro nunca curti bandas underground. Meu negócio era new metal, korn, sepultura, slipknot, mudvayne e afins. Hoje, com a mente mais aberta, consigo ouvir esses sons do youtube postado por você e curtir - sem virar fã pq essa minha fase já era, rs.

Marina! disse...

eu gosto de placebo! :)
protège-moi é outra grande música..

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin