Azul negocia compra da Webjet.


Ela chegou incomodando, com nova proposta de preços baixos e bom atendimento, aviões confortaveis da Embraer ( EMB 190 e 195 ) e uma simpatia do povo Brasileiro que a elege como a nova Varig. Com a intenção de compra da Webjet, pertencente a CVC Turismo, ela parte para cima das gigantes TAM e GOL. A TAM continua voando em céu de brigadeiro, já a GOL sofreu muito com a compra e gestão desastrosa da Nova Varig; será que o mercado brasileiro comporta 3 cias aéreas de grande porte?


A notícia:

A Azul está negociando a compra da WebJet. As conversas têm sido conduzidas diretamente por David Neeleman e Guilherme Paulus, dono da CVC. O primeiro contato ocorreu no início de abril e, desde então, os dois empresários já teriam se encontrado mais quatro vezes.

O modelo discutido prevê uma troca de ações. A Azul passará a ser dona integral da WebJet, hoje controlada pela CVC. Paulus, por sua vez, herdará uma participação na companhia aérea de Neeleman. Esta fatia poderá chegar a até 20%, dependendo do preço final de avaliação da WebJet.

Não obstante os problemas operacionais e financeiros da WebJet, em grande parte causados por falta de escala, Neeleman topa o risco e está disposto até mesmo a assumir a dívida da empresa, em torno de R$ 40 milhões.

Na sua visão, a companhia de Guilherme Paulus vale muito pouco sozinha, mas detém alguns ativos que podem encorpar a ainda incipiente Azul. A frota da sua companhia saltará de nove para 25 aeronaves, o que permitirá uma expansão do número de voos antes mesmo que os primeiros aviões encomendados à Embraer sejam entregues.

A Azul passará ainda a ter 5% de market share nas linhas domésticas, posicionando-se atrás apenas da TAM e da Gol.
Ficará também com os slots e as licenças da WebJet para operar em aeroportos estratégicos, como Guarulhos, Tom Jobim e Confins, além de outros terminais no Nordeste, Sul e Centro-Oeste.

Para Guilherme Paulus, a venda da WebJet lhe tirará um cargueiro das costas. Há quase um ano, o empresário tenta se desfazer do negócio. Desde que comprou a companhia aérea, em meados de 2007, ele vem sofrendo pressão de sócios e executivos da CVC para se livrar da empresa.

Ao contrário do que se imaginava originalmente, a WebJet agregou muito pouco aos negócios da operadora de turismo. A venda de pacotes casados, principal motivação para o investimento feito por Paulus, não alcançou os números esperados.

© Relatório Reservado

Fonte: Cidade Biz.

Vídeo sobre a Azul Linhas Aéreas:


Como esse post NÃO é patrocinado, não irei colocar o link para os sites das empresas aéreas contidas no texto, quem quiser procure no Google.

1 comentários:

. Batata . disse...

HUAHUAHUAHUA Meu primeiro vôo foi na Azul... o dono da empresa tava à bordo... e ainda carregou minha mala pro ônibus de Campinas pra São Paulo... \o\

Postar um comentário

.

Links Legais

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin